18 de nov de 2012

(...) "Oi, tudo bem?"



O maior erro que as pessoas comentem hoje, é achar que encontrarão a resposta para seus problemas em livros de auto-ajuda, em uma noite divertida, buscando refúgio nas bebidas, outros pensam que essa é a melhor solução , cujo engano se dá, quando no dia posterior, percebe, que aquele foi apenas um momento, e seus problemas, continuam existindo, outros acham que a resposta se encontra na morte, dai começa a brotar o desejo por ela. 
Lendo, parece que tal realidade se encontra distante de nós, isso porque como seres humanos conseguimos perceber apenas o que as pessoas querem exteriorizar, muitas das vezes, com o convivio não temos a sensibilidade da percepção, e aquela forma educada de se perguntar, "Tudo bem?", deixou sua essência, tornando-se uma frase clichê, agora que eu falei ficou evidente, e eu sei que você está concordando comigo, quantas pessoas chegam a nossa volta, quantos amigos, conhecidos, e até mesmo desconhecidos, e falamos, apenas por falar, apenas para parecermos educados: "Oi, TUDO BEM?", percebem a força?
"TUDO BEM!", é a resposta, assim como a pergunta, automática. Agora, faço como aquelas crianças, que estão na fase "das perguntas", quem será que criou esse "ritual", sim, porque para algo entrar e estar em todas as conversas, alguém deve ter introduzido...
E tal pessoa ou comunidade que dispersou o tal de "TUDO BEM?", não se questionaram, "não estou sendo invasivo demais?", "isso é realmente sincero? "Eu quero saber o que essa pessoa esta passando?", " A resposta que me darão será sincera?".
Quantas vezes, você escutou um TUDO BEM? E disse, TUDO!, quando na verdade, seu coração e pensamento trabalhando juntos queriam dizer, "não, não está tudo bem!". Qual seria sua reação, se não escutar a resposta que quer, logo a automatica ( SIM, ESTÁ TUDO BEM), imediatamente, será a surpresa, após alguns segundos rápidos, seu cerébro começará a procurar uma saida, você começa a sair da zona de conforto, e muitos não sabem nem o que dizer.
Outros, apenas para não prolongarem a história, respondem de forma positiva. Surge aqui a dúvida, quantos, "sim, eu estou bem!", que ouvimos são realmente sinceros? Quantas pessoas, mesmo carregando um fardo pesado, encontram mais conforto a responder daquela forma? 
É inevitável aqui não falar sobre julgamentos, muitas vezes, a pessoa age de uma forma que não esperávamos, e a primeira impressão que tiramos esta dentro de um universo de adjetivos negativos, é preciso ter cautela, nunca sabemos todas as coisas sobre alguém.
Ahhh, e vocês? Quantos "TUDO BEM?" já falaram porque realmente estavam preocupados? Essa frase tão pequena, e ao memso tempo, tão forte, não deveria ser jogada como instinto automático, cobramos tanto sinceridade, e por um pequeno gesto, não somos sinceros!
Eu sou por "TUDO BEM?" verdadeiros, por "TUDO BEM?" de pessoas que realmente eu sei que se preocupam comigo. Está na hora de mudarmos nosso pensamento, sejamos verdadeiros, e tudo fluirá melhor! 
  
(...) "Oi, tudo bem?"
"Está tudo bem mesmo?"

7 comentários :

  1. Oi flor,
    tem selinho pra você lá no meu blog *---*
    beijiin's

    http://my-nails-pink.blogspot.com.br/2012/11/selinhos.html

    ResponderExcluir
  2. Oi flor, eu gostaria de agradecer muuuuuito pelo selinho, seu blog está muito lindo e já estou seguindo!
    http://thelifeislikeamovie.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. gosteimuito do seu texto espero poder visitar seu blog mais veses! ass;RANIEL

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário aqui